Política de Cookies

Este site utiliza Cookies. Ao navegar, está a consentir o seu uso. Saiba mais

Compreendi
Notícias 31 Out 2018 Orçamento de Gaia para 2019 foi aprovado por maioria “Será certamente o melhor ano de execução orçamental dos últimos tempos”
O orçamento e plano de Vila Nova de Gaia para o próximo ano, com uma verba que ronda os 178 milhões de euros, foi aprovado, a 29 de outubro, em reunião camarária, pela maioria PS, enquanto o PSD votou contra. O presidente da Câmara Municipal destaca que este é o "primeiro orçamento no verde” e garante "maior qualidade no que diz respeito ao investimento” e "mais justiça social com devolução de impostos”, acrescentando que 2019 será "certamente o melhor ano de execução orçamental dos últimos tempos”, possível graças aos fundos comunitários, a recursos que estavam ao serviço da dívida e foram libertados, e ao fim de pagamento de juros e comparticipações em empresas municipais.

De referir, ainda, que o orçamento inclui uma "rubrica de futuro”, uma nova alínea com 1,5 milhões de euros. Para Eduardo Vítor Rodrigues, "este é o valor que, em média, nos últimos quatros anos a Câmara Municipal pagou de juros de mora”. O objetivo passará por "perpetuar nesta rubrica o peso que significam os juros de mora, lembrando quando custa pagar juros, recursos que libertados podem ser usados para investimento”. Para o arranque, está previsto aplicar esta verba na área da deficiência.

Outro dos destaques do documento é a redução do IMI, passando a taxa actual de 0,44 para 0,43, o que corresponde a um impacto nas contas do Município na ordem dos 3,5 milhões de euros. Soma-se o facto de prédios abandonados terem uma majoração de 30% e terrenos por cuidar de 50%. Eduardo Vítor Rodrigues reafirmou, ainda, a intenção de diminuir a fatura da água através da retirada progressiva da taxa de resíduos sólidos que, entre 2019 e 2020, será incorporada nas contas municipais.

Mesmo apostando em grandes projetos, como a nova travessia sobre o rio Douro ou o Museu da Cidade, o presidente da Câmara de Gaia diz não perder de vista "a soleira da porta”. Como tal, será implementado o projeto «Meu bairro, minha rua», que contará com uma verba de 1,5 milhões de euros destinados à resolução de problemas locais.

Em 2019, também entrarão na estrutura camarária vinte bombeiros sapadores, 35 polícias municipais e oitenta assistentes técnicos e operacionais para a área da educação.

O Município de Gaia, consciente das suas responsabilidades e da importância do seu exemplo, assumiu a necessidade de criar um consistente quadro concetual que balize as suas ações e medidas, evitando o seu caráter avulso e casuístico e dando-lhes, ao invés, um conjunto estruturado de referências estratégias e desenvolvimentistas. O orçamento para 2019 é disso reflexo.