Mensagem do Presidente

O nosso projeto para Vila Nova de Gaia começou com um sonho e com a convicção de que o nosso desenvolvimento pode ser compatível com um projeto estratégico planeado e sustentável, onde é possível a ambição de resolver os micro-problemas e de definir os trilhos dos macro-projetos, sempre com boas contas.

Há quatro anos dediquei-me a construir uma equipa de qualidade, protagonista de um novo ciclo autárquico, mas sobretudo de uma nova forma de fazer as coisas e fazer política. Acredito na política da proximidade, feita por quem gosta de pessoas e por quem acredita que todos juntos somos mais fortes do que todos somados.

Identificamos os problemas tradicionais, mas assumimos também as novas questões sociais. Definimos o ideal de alargamento da participação, provamos que somos capazes de considerar as contas como um elemento central de desenvolvimento, definimos a autarquia como parte do projeto de uma sociedade mais coesa e solidária, sempre numa estratégia de trabalho em rede com as associações, as IPSS, as paróquias, as empresas, mas também com os nossos próprios serviços municipais.

Para o mandato que agora se inicia desenhamos um modelo de desenvolvimento que, em alguns casos, vai além do curto tempo da ação política de mandato: a agenda de desenvolvimento Gaia-2030, assente na Agenda do Desenvolvimento Sustentável da ONU, projeta desafios e respostas estratégicas que temos de edificar desde já, mesmo que só mais tarde venham a ser visíveis.

A participação de Gaia no Portugal 2020 é ambiciosa, quer a partir dos projetos que preparamos nestes quatro anos, quer pelas condições financeiras que hoje temos para comparticipá-los e os levar à prática.

Somos o que dizemos e o que fazemos. Fizemos muitas coisas nestes quatro anos e dissemos muito do que queremos para os próximos. As pessoas expressaram-se e deram-nos a sua confiança de forma clara.

Agora, é a nossa vez. Ao trabalho, com confiança, força e muita dedicação.