Política de Cookies

Este site utiliza Cookies. Ao navegar, está a consentir o seu uso. Saiba mais

Compreendi
Notícias 15 Set 2016 Gaia acolheu a obra do mestre Nadir Afonso Exposição esteve patente de 16 de Julho a 16 de Setembro e foi um sucesso.
A primeira mostra de Nadir Afonso em Vila Nova de Gaia, intitulada «Nadir Afonso/Retrospetiva: Só depois é amanhã», foi um sucesso. A exposição antológica do pintor, arquiteto e pensador incluiu obras concebidas entre 1938 e 2009, algumas das quais inéditas e esteve presente de 16 de Julho a 16 de Setembro, na Casa-Museu Teixeira Lopes/Galerias Diogo de Macedo (pólo de pintura) e no Convento Corpus Christi (pólo de desenho).

Para o presidente da Câmara Municipal de Gaia, Eduardo Vítor Rodrigues, foi "uma honra receber uma mostra tão intimista e tão expressiva da obra e da vida de um mestre que é, inquestionavelmente, um dos nomes maiores da arte portuguesa”. Por outro lado, de acordo com Laura Afonso, viúva do homenageado e curadora, "a cultura é unanimemente considerada um fator de desenvolvimento e um dos fatores que intervêm na avaliação da qualidade de vida e riqueza das cidades que a dinâmica artística trazida a Vila Nova de Gaia pela Bienal de Gaia comprovam”.

Inserida no projeto Onda Bienal, a exposição, que contou com o apoio da Câmara Municipal de Gaia e é organizada pela cooperativa cultural «Artistas de Gaia», esteve patente até ao dia 16 de Setembro. Agostinho Santos, presidente dos Artistas de Gaia, deixou uma garantia: "não vamos ter apenas uma mera mostra, vamos ter uma grande retrospetiva bem elucidativa dos seus 75 anos de obra plástica (…) que terá a curadoria de uma das pessoas, talvez a pessoa que o conheceu melhor, a sua própria mulher, Laura Afonso, a quem coube a seleção de todos os trabalhos agora expostos”, concluiu.

Recorde-se ainda que antes da inauguração da exposição foi entregue uma medalha honorífica do Município de Gaia, a título póstumo, no Salão Nobre da Casa-Museu.