Política de Cookies

Este site utiliza Cookies. Ao navegar, está a consentir o seu uso. Saiba mais

Compreendi
«Ser+Vizinh@» quer combater o isolamento da população idosa de Gaia
Notícias e Destaques 05 Nov 2021 «Ser+Vizinh@» quer combater o isolamento da população idosa de Gaia Projeto piloto está a ser implementado em Oliveira do Douro
 
Chama-se «Ser+Vizinh@» e tem como objetivo combater o isolamento da população idosa, diminuir o risco e promover a inclusão social, numa lógica de trabalho em rede com a população local. Considerando a dimensão e heterogeneidade territorial e populacional do concelho, sentiu-se a necessidade de, numa primeira fase, implementar este projeto numa freguesia, para aferir a sua viabilidade e a adesão por parte da comunidade. Oliveira do Douro, pela sua dimensão e pelas suas caraterísticas, está, assim, a acolher o projeto piloto, que estará no terreno até ao final do ano.

O modelo do projeto permite sinalizar situações de vulnerabilidade e perigo, envolvendo os serviços sociais de Vila Nova de Gaia – a Junta de Freguesia, a Câmara Municipal, o Instituto da Segurança Social –, no sentido de rapidamente encontrar uma solução adequada a cada caso, através de ações de voluntariado. A iniciativa permite, assim, reforçar a Estratégia Municipal de Voluntariado Inteligente e Organizado (EMVIO), que pretende aumentar o impacto do voluntariado a nível municipal.

A freguesia de Oliveira do Douro foi dividida territorialmente por lugares, tendo sido selecionados voluntários para monitorizarem e acompanharem a população idosa sinalizada. A cada voluntário (inscritos na Bolsa de Voluntariado do Município) foi afeto um pequeno grupo de pessoas idosas para permitir criar uma relação de confiança e estabilidade. Caber-lhe-ão as seguintes funções: fazer visitas, verificar o bem-estar e situações de emergência da pessoa idosa (económica, social, alimentar, etc.), reportar alterações no bem-estar e situações de emergência ao coordenador-voluntário, participar em reuniões de grupo e colaborar na realização de dias/atividades lúdicas. Por sua vez, o coordenador-voluntário irá reportar todas as situações à Divisão de Ação Social e Voluntariado (DASV), articulando-se sempre com as entidades e serviços competentes (tais como serviços municipais, forças de polícia, IPSS, juntas de freguesia, entidades de saúde, entre outras). 

Em todo o processo, a comunidade civil também é convidada a intervir, nomeadamente os vizinhos, tendo-se já registado um envolvimento significativo como voluntários. Também os jovens, alguns serviços como pichelaria, eletricidade e restauração, bem como as farmácias podem ser parte ativa de um processo que pretende sinalizar casos de isolamento/solidão, carência económica e possíveis situações de violência doméstica. 

Por fim, a avaliação do impacto será medida com base na comparação da avaliação inicial e da avaliação após seis meses do início do programa, podendo este ser ajustado de acordo com a sua evolução. 
Para breve estão já previstas várias ações, como a apresentação da avaliação do impacto deste projeto em Oliveira do Douro, a implementação noutras freguesias e a criação de uma Rede de Voluntariado de Freguesias. 

Vila Nova de Gaia tem 52.201 pessoas com mais de 65 anos de idade (INE, 2016). Segundo a PORDATA, é o quarto concelho mais envelhecido de Portugal, mas está a 56 lugares de ser o município português com menor índice de dependência de pessoas idosas. Com este projeto pretende-se, assim, contribuir para um reforço da empatia e do cuidar do outro, promovendo a solidariedade na comunidade e reforçando os laços entre vizinhos. 

Nota: Qualquer pessoa pode inscrever-se como voluntário através dos seguintes contactos – voluntariado@cm-gaia.pt ou 223 742 915 (horário de atendimento: 9h30 às 12h e das 14h às 16h).