Política de Cookies

Este site utiliza Cookies. Ao navegar, está a consentir o seu uso. Saiba mais

Compreendi
Primeiros desfibrilhadores automáticos externos nos equipamentos municipais
Notícias e Destaques 19 Mai 2021 Primeiros desfibrilhadores automáticos externos nos equipamentos municipais Foram formados, até ao momento, 123 colaboradores
 
"Gaia é, a partir de hoje, uma cidade ainda mais segura”. Foi desta forma que Eduardo Vítor Rodrigues, presidente da Câmara Municipal de Gaia, descreveu o ato de entrega dos primeiros 25 desfibrilhadores automáticos externos (DAE) ao Município, pela Fundação Portuguesa de Cardiologia, numa cerimónia simbólica que decorreu no Auditório Municipal, a 19 de maio, na qual foram entregues os certificados a oito dos 123 colaboradores municipais que concluíram a formação necessária para manusear os equipamentos.

A existência de desfibrilhadores automáticos externos para utilização pela população, em locais públicos, bem como a formação em técnicas básicas de recuperação cardiopulmonar permite salvar muitas vidas. Foi com esse pressuposto que, em 2019, foi assinado um acordo de colaboração entre a autarquia e a Fundação Portuguesa de Cardiologia com vista à implementação do programa «Gaia no Coração», com dois principais objetivos: promover a diminuição da morte súbita em Portugal e, em específico, em Gaia; e desenvolver ações para a prevenção e combate às doenças cardiovasculares. Assim, no âmbito do primeiro objetivo, as ações delineadas passam pela colocação de 35 desfibrilhadores automáticos externos e malas de primeiros socorros avançadas nas zonas mais necessárias e pela criação de um programa de formação de utilizadores. O investimento municipal foi de sensivelmente 52 mil euros.

Recorde-se que a morte súbita é uma das formas mais frequentes e mais dramáticas da manifestação da doença cardíaca, geralmente devida a uma arritmia, a fibrilação ventricular, que pode surgir de forma imprevisível em qualquer lugar e em pessoas com ou sem doença cardíaca conhecida. O único tratamento eficaz consiste na aplicação, o mais rapidamente possível, de um choque elétrico realizado através de um aparelho único: o desfibrilhador.

Equipamentos com DAE:

Casa da Presidência
Edifício Paços do Concelho
Edifício Praça
Assembleia Municipal
Arquivo Municipal Sophia de Mello Breyner
Biblioteca Pública Municipal de Vila Nova de Gaia
Auditório Municipal
Cineteatro Eduardo Brazão
Casa Museu Teixeira Lopes/Galerias Diogo de Macedo
Solar Condes de Resende
Convento Corpus Christi
Pavilhão Municipal da Madalena
Piscina Municipal de Vila d’Este
Piscina Municipal da Granja (semicoberta)
Piscina Municipal de Lever

Equipamentos que terão DAE, mas aguardam formação de colaboradores (estão, neste momento, em processo de formação 120 trabalhadores):

Estádio Municipal Dr. Jorge Sampaio
Estádio Municipal – Parque da Cidade
Pavilhão Municipal de Gaia
Pavilhão Municipal das Pedras
Pavilhão Municipal Miguel Maia e João Brenha
Pavilhão Municipal de Mergunhos
Pavilhão Municipal Carlos Resende
Pavilhão Desportivo Municipal de Gulpilhares
Piscina Municipal da Granja
Piscina Municipal Aurora Cunha

Numa terceira fase serão definidos os restantes dez equipamentos que irão acolher os dez desfibrilhadores automáticos externos.