Política de Cookies

Este site utiliza Cookies. Ao navegar, está a consentir o seu uso. Saiba mais

Compreendi
Órgãos autárquicos tomam posse para o mandato 2021-2025
Notícias e Destaques 12 Out 2021 Órgãos autárquicos tomam posse para o mandato 2021-2025 Habitação será um dos principais objetivos para os próximos anos
 
"Gaia não é apenas a terceira cidade mais populosa de Portugal, quer ser uma das mais promissoras da Europa”. A garantia foi deixada por Eduardo Vítor Rodrigues, a 12 de outubro, na cerimónia de tomada de posse dos titulares dos órgãos autárquicos para o mandato 2021-2025. Gestão de proximidade, contas certas, reforço da sustentabilidade económico-financeira, melhores equipamentos, políticas de apoio social, educativo e cultural e menor carga fiscal sobre as famílias foram algumas das referências elencadas ao longo de um discurso muito aplaudido pelo público presente no Auditório Municipal de Gaia. 

"As contas certas são decisivas, contas sem norte levam à falência e à crise, mas contas certas à custa do esmagamento das pessoas e, nomeadamente das classes médias, levam ao mesmo resultado”, afirmou Eduardo Vítor Rodrigues que inicia agora o terceiro mandato à frente da Câmara Municipal de Gaia. "Hoje avançamos mais um pouco. Sim, porque estamos num projeto de continuidade, começamos com um projeto de mobilização das pessoas para um paradigma de gestão autárquica que nos aproximasse dos melhores padrões europeus, onde a sustentabilidade não serve apenas para falar de árvores e de insetos, mas também da boa gestão dos recursos públicos”, acrescentou. 

Entre os projetos para concretizar neste novo ciclo, Eduardo Vítor Rodrigues destacou o objetivo de criar os fins de semana de repouso dirigidos aos cuidadores informais, "permitindo-lhes um pequeno descanso do cuidador informal, com a criação de, igualmente, pequenos momentos de internamento de apoio às pessoas cuidadas”. Este será o resultado de uma parceria entre as Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS), o Inatel e alguns hotéis da região. 


A conclusão da intervenção na Estrada da Rainha, a reformulação das oficinas municipais, a implementação de um programa de apoio à saúde mental nas escolas e nos parceiros locais e o reforço dos transportes públicos são outras das prioridades. O turismo e a sua gradual retoma também serão um foco do trabalho a desenvolver e, como tal, "criaremos novas oportunidades de diversificação de ofertas, como os sábados nos parques, com atividades físicas e lúdicas orientadas, o roteiro molinológico das margens do Rio Uíma, mas também a institucionalização da Rota da Nacional 222, entre Gaia e Almendra, que nos permitirá juntar dezenas de municípios num roteiro de 226 km de beleza natural, história e património, que tem em Gaia o seu quilómetro zero”, explicou o autarca. 

A habitação também estará em cima da mesa durante os próximos quatro anos. "Já a partir de amanhã (13 de outubro) começa o processo público de consulta ao mercado para a aquisição de habitações novas e/ou devolutas para disponibilização para o mercado de arrendamento acessível, assumindo esta prioridade como a concretização de um trabalho longo e profícuo que resultou na assinatura do contrato de financiamento de 143 milhões de euros para o efeito”. 

Para Eduardo Vítor Rodrigues, esta tomada de posse foi a validação que a população atribuiu a um trabalho desenvolvido ao longo dos últimos oito anos. "A posse que hoje se concretiza resulta de eleições claras (…) Um resultado expressivo, assente num balanço do trabalho feito nestes oito anos, prestando contas, mas também um programa de compromissos elaborado e apresentado com toda a transparência, uma equipa composta por pessoas escrutináveis e uma enorme vontade de trabalhar todos os dias”, partilhou. 

A cerimónia contou, ainda, com a intervenção de Albino Almeida, presidente da Assembleia Municipal de Gaia. "Todos os deputados e presidentes de junta que comigo serviram no mandato que agora findou merecem o respeito de todos e devem merecê-lo de todos os munícipes que os elegeram, mas também dos que possam ter optado por não votar. Posso afirmar com orgulho que todos prestigiamos a casa da democracia local”, evidenciou, agradecendo o trabalhando de todos e passando uma palavra de esperança e de determinação a todos aqueles que agora tomam posse. 

O momento terminou com um concerto intimista de Gisela João.