Política de Cookies

Este site utiliza Cookies. Ao navegar, está a consentir o seu uso. Saiba mais

Compreendi
Notícias 11 Abr 2021 Jardim Soares dos Reis já está renovado Espaço para todos e para “reforçar laços e raízes”
O renovado Jardim Soares dos Reis está já aberto a todos, depois de uma intervenção de requalificação paisagística, ao longo de cerca de nove meses, que tornou este espaço mais aprazível para a realização de atividades de lazer, sociais ou culturais, mas mantendo a sua identidade histórica, centenária e peculiar. Face à sua intensa utilização, o jardim apresentava já diversas zonas degradadas, que foram agora arranjadas e melhoradas.

"Valorizar o espaço, valorizar o jardim” foi, segundo Eduardo Vítor Rodrigues, o grande objetivo desta intervenção. Numa curta e simbólica cerimónia, a 11 de abril, o presidente da Câmara Municipal destacou o trabalho que o executivo tem desenvolvido na área dos espaços públicos: "Temos tentado combinar as prioridades de uma forma mais alargada. Esta semana abriu o renovado e ampliado Parque da Lavandeira, com mais 40 mil m2 de terreno, que convido a visitarem. Abriu também o parque de S. Paio, um grande parque numa primeira fase dedicado à fruição das pessoas. E, neste contexto, vários são os elementos a reabilitar. Começamos por este jardim, pelo que ele significa, pela importância que tem para as pessoas e para a cidade; continuaremos em Almeida Garrett, com uma obra que é mais do que a reabilitação de um jardim, porque amplia para o dobro o jardim que lá está, em Egas Moniz, no parque de S. Caetano, onde mais do que duplicaremos a área de lazer”, entre outros.

Sobre o Jardim Soares dos Reis, Eduardo Vítor Rodrigues sublinhou ser "um espaço para usarem – o que compete ao Município, é depois ir fazendo a manutenção. A relva é para pisar, os parques são para fruir. Não temos uma visão museológica da cidade. Gostaríamos era que todos respeitassem os espaços. Que haja cuidado na preservação dos espaços, porque são de todos”, apelou. "Espero que este jardim seja uma referência para cada um de vós, para aqueles que moram aqui perto, para aqueles que usufruem a partir da escola, para aqueles que não moram aqui e vêm cá, e que seja um espaço que contribua para reforçar os laços entre nós e as raízes que temos com a nossa cidade de Gaia. Usufruam, este espaço é vosso!”, concluiu. 

Na intervenção paisagística procedeu-se ao transplante de diversos exemplares de vegetação arbórea e arbustiva, tendo sido instalados 32 novos exemplares de árvores e mais de 17 mil exemplares de várias espécies de vegetação arbustiva e herbácea. A par disto, foi, ainda, implementado um sistema de rega automática.

Com esta obra da Câmara Municipal, que teve um custo aproximado de 450 mil euros, foi também garantida a separação do abastecimento de água da fonte do abastecimento de água do sistema automático de rega, de modo a evitar as constantes perdas de água e os danos no revestimento relvado. Paralelamente, foi alterada a localização do parque infantil (para uma zona mais segura), do quiosque e da cabine telefónica, foi colocado um sanitário público automático e será ainda instalado um dos primeiros parques temáticos do concelho, dedicado ao Pinóquio. Alguns pavimentos e estruturas construídas, como florestais, lancis, muretes e lajetas, foram demolidos, enquanto parte do mobiliário existente foi restaurado.