Política de Cookies

Este site utiliza Cookies. Ao navegar, está a consentir o seu uso. Saiba mais

Compreendi
Notícias 26 Mar 2021 Igreja de Santa Marinha apresenta-se de “cara lavada” Reabilitação em curso resulta de um investimento de cerca de 130 mil euros
A Câmara Municipal de Gaia iniciou o processo de reabilitação da fachada da Igreja de Santa Marinha, um edifício religioso que remonta ao século XVI e que ao longo dos tempos foi sofrendo diversas intervenções, tendo sido a mais significativa em 1745, da autoria de Nicolau Nasoni. A igreja paroquial apresenta diversos problemas, quer no interior, quer no exterior, relacionadas com infiltrações provenientes da cobertura, que se apresenta em mau estado de conservação. Com esta reabilitação, que resulta de um investimento na ordem dos 130 mil euros e que estará concluída previsivelmente em julho, pretende-se intervir num edifício com elevado valor simbólico, cultural e patrimonial. Neste sentido, está a ser feita a reparação integral do reboco da fachada, a demolição da construção anexa adossada à fachada do corpo da igreja a sul, o tratamento das cantarias em granito à vista, a pintura dos vãos exteriores e a reparação e substituição de caleiros e tubos de queda. 

Com a obra de requalificação em curso pretende-se interromper o processo de degradação do exterior da igreja, revertendo a descaracterização de que foi alvo e dignificando um edifício classificado como Imóvel de Interesse Público desde 1974. Na senda da valorização do seu património, o Município de Gaia candidatou a reabilitação ao PEDU (Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano), tendo visto a candidatura aprovada. Este projeto integra-se, assim, na ação inscrita no PARU (Programa de Ação de Reabilitação Urbana de Vila Nova de Gaia) do PEDU e contempla a intervenção num conjunto de edifícios estrategicamente localizados e considerados de interesse relevante, entre os quais se destacam a capela de Nossa Senhora da Piedade e a capela do Senhor d’Além.