Política de Cookies

Este site utiliza Cookies. Ao navegar, está a consentir o seu uso. Saiba mais

Compreendi
Notícias 04 Nov 2020 Governo reforça transportes da AMP com 750 mil euros Aposta na segurança em fase de pandemia
O Governo anunciou, a 4 de novembro, um reforço de 1,5 milhões de euros destinado ao transporte público nas áreas metropolitanas do Porto e de Lisboa. A verba será distribuída igualmente, pelo que cada uma receberá 750 mil euros.
Com o objetivo de reforçar a garantia de saúde pública e segurança dos passageiros dos transportes públicos, esta medida resulta de um despacho conjunto dos ministérios do Ambiente e Ação Climática, das Finanças e da Modernização do Estado e da Administração Pública, cabendo às áreas metropolitanas a responsabilidade e a capacidade de gerir a verba e adaptá-la às necessidades mais prementes.
Participando por videoconferência numa cerimónia que decorreu em Lisboa, o presidente da Área Metropolitana do Porto (AMP) e da Câmara Municipal de Gaia valorizou a aposta do Ministério do Ambiente e do Governo no reforço do transporte público e, em simultâneo, assumiu o compromisso do trabalho conjunto que os 17 municípios da AMP têm pela frente. "É um esforço que as áreas metropolitanas vão tentar repercutir de uma forma, quem sabe, até mais reforçada. Porque os municípios, como aliás aconteceu no PART, na criação do Passe Único, não se escusaram nunca a participar neste desígnio. E o meu compromisso é de que tudo farei para que, durante este mês, nós próprios, os 17 municípios da AMP, sintamos o impulso de assumir as nossas responsabilidades e, dentro do quadro jurídico e financeiro que temos ao dispor, isto seja apenas uma parte do investimento que venhamos a fazer”, garantiu Eduardo Vítor Rodrigues.
O autarca salientou, ainda, a dimensão desta medida que, "parecendo ser de mobilidade, vai muito para além desta temática concreta”. Há uma dimensão ambiental, porque se tem notado um aumento da utilização do veículo próprio e "há que contrariar a ideia do risco que pode ter o transporte público”, e há, ainda, uma dimensão social. "A generalidade das empresas privadas que operam na AMP estão a funcionar em níveis reduzidos face ao que era normal. E esta medida vai permitir-nos complementar o esforço que as empresas públicas já estão a fazer, particularmente a STCP, com aquilo que pode ser um adicional, uma cooperação com o setor privado. Nesta espécie de parceria, estamos a dar um contributo para melhorar o desempenho económico-financeiro de empresas que estão a ficar numa situação de grandes dificuldades”, concluiu.
A cerimónia ficou marcada, também, pelas intervenções da ministra da Modernização do Estado, Alexandra Leitão, do ministro do Ambiente, José Pedro Matos Fernandes, do secretário de Estado da Mobilidade, Eduardo Pinheiro, e do presidente da Área Metropolitana de Lisboa, Fernando Medina. Em todas as intervenções sobressaiu a necessidade de fortalecer a imagem do transporte público como sendo seguro para os passageiros, nesta altura de pandemia, e de reforçar ainda mais as suas condições de segurança para a saúde pública.