Política de Cookies

Este site utiliza Cookies. Ao navegar, está a consentir o seu uso. Saiba mais

Compreendi
Notícias 06 Out 2020 Comemoração do primeiro Dia Europeu dos Cuidadores Objetivo passa por reconhecer, apoiar e capacitar os cuidadores informais na Europa.
A 6 de outubro, um conjunto de associações (Cuidadores Portugal, ANCI – Associação Nacional de Cuidadores Informais, Because I Care – Associação para Apoiar e Cuidar de Pessoas que Cuidam) uniu-se para celebrar o primeiro Dia Europeu do Cuidador Informal, organizado pela EUROCARERS, de forma a destacar o papel inestimável dos Cuidadores Informais e a necessidade de apoio por toda a Europa. 

De acordo com um estudo recente, financiado pela UE, os cuidadores informais em toda a UE prestam mais de 80% de todos os cuidados. Muitas vezes, os cuidadores enfrentam desafios sociais, profissionais, de saúde e financeiros que os impedem de atingir todo o seu potencial.

Em Portugal, o número estimado de cuidadores Informais é de mais de 800 mil. O seu reconhecimento legal é já uma realidade, mas os Cuidadores têm muita dificuldade em aceder ao mesmo, sendo necessário e urgente operacionalizar este regulamento (lei nº 100/2019, de 6 de setembro). A desburocratização é fundamental para facilitar o seu acesso (sendo uma das principais reclamações reportadas pelos cuidadores desde a implementação da portaria nº 64/2020).

Recentemente, em Portugal a EUROCARERS solicitou aos Ministérios da Saúde e do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social para:
  • integrar os Cuidadores Informais no grupo prioritário de vacinação (ex. vacinação gratuita contra a gripe e eventual vacinação contra covid-19); 
  • investir mais na prevenção e os sistemas de saúde sociais serem mais proactivos em vez de reativos;
  • dar maior apoio financeiro aos Cuidadores Informais e,
  • promover um melhor equilíbrio entre a vida profissional e pessoal do Cuidador Informal.
A nível Europeu, para responder às necessidades dos cuidadores informais, terão de ser tomadas medidas no sentido de termos sociedades amigas dos cuidadores por toda a Europa. Para isso, a EUROCARERS desenvolveu uma estratégia de 10 etapas para ajudar os legisladores, políticos e todos os restantes interessados em ajudar a melhorar a vida dos cuidadores informais.

As 10 etapas para tornar as sociedades amigas dos cuidadores informais na Europa, incluem:
  • Etapa 1: Definir e reconhecer os Cuidadores Informais
  • Etapa 2: Identificar os seus Cuidadores Informais
  • Etapa 3: Avaliar as necessidades dos Cuidadores Informais
  • Etapa 4: Apoiar as parcerias multidisciplinares para os serviços de cuidados integrados comunitários
  • Etapa 5: Facilitar o acesso dos Cuidadores Informais a informações e conselhos sobre cuidados e o equilíbrio entre a sua vida e os cuidados que prestam
  • Etapa 6: Prestar atenção à saúde dos Cuidadores Informais e evitar consequências negativas na sua saúde
  • Etapa 7: Valorizar o Descanso do Cuidador
  • Etapa 8: Fornecer acesso a formação e capacitação aos Cuidadores Informais, de forma a reconhecer as suas aptidões
  • Etapa 9: Prevenir a precariedade e pobreza dos Cuidadores Informais, permitindo que tenham uma vida profissional e de formação ativa
  • Etapa 10: Ter em consideração a perspetiva dos cuidadores Informais em todas as políticas relevantes que lhes digam respeito
"Em Portugal vivemos um consenso político para a necessidade de apoiar os cuidadores informais. Foram dados passos significativos aumentando o número de camas nos Cuidados Continuados; promovendo mais capacidade de descanso do Cuidador; definindo-se mais planos individuais de apoio pelas equipas de saúde e sociais; no site eportugal para facilitar o acesso a informação útil criou-se a área dos cuidadores e, procedeu-se ao seu reconhecimento legal, mas precisamos de regulamentação mais efetiva. Com o reconhecimento legal de todos os Cuidadores Informais, seria de esperar que estes tivessem melhores condições de vida, mas a verdade é que a maioria dos cuidadores luta ainda contra a enorme sobrecarga económica, física e emocional. É urgente continuar a AGIR e APOIAR os Cuidadores Informais Portugueses. Os projetos-piloto devem ser traduzidos num apoio prático e efetivo a nível nacional o mais rapidamente possível, assim como os Cuidadores informais com mais necessidades e em CRISE devem ter respostas mais rápidas. "Bruno Alves, Presidente da Cuidadores Portugal. Eurocarers Executive Member, Bruxelas.

A Because I Care, tem como objetivo promover a saúde, o bem-estar e o equilíbrio emocional dos cuidadores informais através do desenvolvimento de respostas sociais como o descanso do cuidador;
Intervenções Psicoterapêuticas (Individual e Grupal); Mentoria; Treino de Competências de Autocuidado
e desenvolvimento de estratégias para melhorar a eficácia dos cuidados prestados pelos cuidadores
(Cursos e Workshops).
"Porque cuidar pode ser tão gratificante como devastador, nascemos para cuidar de quem cuida.” – Fátima Saraiva, Presidente da Because I Care

A ANCI pretende ser uma associação de referência em toda a comunidade, desenvolvendo e promovendo atividades que visem a qualidade de vida e a redução da perceção de sobrecarga do Cuidador Informal; Divulgar todas as respostas e serviços sociais de apoio ao Cuidador Informal e da pessoa Cuidada; esclarecer todas as necessidades, direitos e deveres do Cuidador Informal.
"Considera-se que é obrigação do Cuidador Informal cuidar com amor, mas é uma tarefa demasiado extenuante e exigente e, em muitos casos, assumida apenas porque não existe outra opção, devido à ausência de respostas sociais do Estado. Os Cuidadores Informais querem ser capazes de cuidar por sua livre escolha e com dignidade. Pedimos justiça no trabalho, para que no final de uma vida dedicada a cuidar e ao bem-estar do outro, não tenhamos que implorar por uma reforma; ter direito ao descanso e à saúde para os Cuidadores Informais e não apenas para as pessoas cuidadas.” – Sílvia Artilheiro Alves, Presidente da Associação Nacional de Cuidadores Informais 
"Embora tenham sido fetos alguns progressos, não foram suficientes ou suficientemente rápidos para garantir que todos os Cuidadores Informais sejam totalmente apoiados pelos sistemas de saúde e segurança” diz Stecy Yghemonos, Director Executivo da Eurocarers. "Em tempo de pandemia global, é mais importante que nunca, consciencializar sobre as necessidades dos Cuidadores Informais e reconhecer o seu papel fundamental e central nos sistemas de saúde e cuidados a longo prazo, acelerando o seu desenvolvimento em todos os países e regiões da Europa, protegendo a saúde e bem-estar dos Cuidadores Informais.”
 
Junte-se à conversa online através do Twitter e Facebook usando os hashtag #CarersDay_EU and #WeAreCarers_EU.

Para mais informações sobre o Dia Europeu do Cuidador, visite www.carersday.eu