Política de Cookies

Este site utiliza Cookies. Ao navegar, está a consentir o seu uso. Saiba mais

Compreendi
Notícias 23 Fev 2021 Apoios de perto de 1 milhão para IPSS, bandas, ranchos e escuteiros No âmbito do Fundo de Emergência Covid-19
Depois de aprovado o regulamento do Fundo de Emergência Covid-19 em reunião do executivo de 1 de fevereiro, foram votados, favoravelmente, no dia 22 de fevereiro, os acordos de colaboração de apoio às associações locais, nomeadamente as IPSS, os ranchos folclóricos, as bandas musicais e os agrupamentos de escuteiros, num valor total que chega perto de 1 milhão de euros.

Este apoio financeiro da Câmara Municipal de Gaia destina-se não só a assegurar os encargos com despesas assumidas em virtude da situação pandémica causada pela covid-19, como também a fazer face à perda de receitas decorrentes do adiamento ou cancelamento de atividade regular.

Assim, o executivo aprovou um apoio de perto de 900 mil euros às IPSS do concelho, cujo trabalho ao longo da pandemia se tem revelado fundamental para centenas de pessoas.
Os ranchos folclóricos, que tantas vezes "assumem um papel de proximidade com o território e com as pessoas”, têm o trabalho dos dirigentes associativos dos 29 agrupamentos condicionado, assim como toda a atividade dos seus mais de mil membros, lê-se na proposta.  Neste caso, o apoio cifra-se nos 30 mil euros. Também o setor da música tem sido fortemente afetado pela pandemia. Neste contexto, as Bandas Filarmónicas de Gaia, que trabalham na promoção positiva dos valores e tradições do concelho, vão contar com um apoio de 10 mil euros.

Já aos agrupamentos de Escuteiros de Vila Nova de Gaia, que "estiveram sempre na primeira linha de atuação e serviço público”, serão destinados cerca de 13.500 euros, "com vista à continuação deste trabalho que se tem revelado um exemplo social de determinação e perseverança”, salienta a proposta.