Política de Cookies

Este site utiliza Cookies. Ao navegar, está a consentir o seu uso. Saiba mais

Compreendi
“A Madalena tem condições para ser, ainda mais, uma freguesia de referência”
Notícias e Destaques 24 Fev 2022 “A Madalena tem condições para ser, ainda mais, uma freguesia de referência” 4.º ciclo de Presidências Abertas prossegue pelo território
 
O dia 22 de fevereiro começou com uma reunião de trabalho na junta de freguesia da Madalena, o terceiro território a receber o 4.º ciclo de Presidências Abertas, seguindo-se uma sessão de auscultação das principais necessidades e expectativas da Associação de Solidariedade Social da Madalena, muito focada, de igual modo, num projeto institucional ao abrigo do programa PARES II. 

A tarde decorreu no terreno, com uma visita a um dos troços da VL3, na zona do largo de Cabine, uma estrutura que, nesta primeira fase, irá dar uma nova centralidade à freguesia.  Há muito tempo que se fala na Avenida que ligará Gaia ao mar, a chamada Avenida até ao Mar, assumindo-se como o principal eixo de ligação à rotunda de Santo Ovídio. "Depois de muito se falar, esta obra tem, neste momento, várias frentes. É o segundo maior investimento em rede viária no concelho, a seguir à Estrada da Rainha e será uma grande estratégia de desenvolvimento na ligação de transporte individual/coletivo para esta zona do concelho”, afirmou Eduardo Vítor Rodrigues, presidente da Câmara Municipal de Gaia. 

Com o início do processo de descentralização de competências na área da educação à porta, as escolas continuam a fazer parte das prioridades do atual executivo e, como tal, seguiu-se uma visita à escola EB 2/3 da Madalena onde, pelas "mãos” do presidente do conselho geral do Agrupamento de Escolas, José Borges, a comitiva ficou a conhecer os principais problemas e necessidades de uma estrutura que já soma cerca de 120 anos e que não conhece obras há mais de duas décadas. "Estamos muito expectantes com o que vai acontecer com a descentralização, mas estamos seguros de que a proximidade com a Câmara vai ser importante neste processo. Seremos sempre parte da solução e não do problema”, garantiu o coordenador, agradecendo a presença de Eduardo Vítor Rodrigues, para quem as deslocações às escolas e o contacto com as comunidades escolares são sempre uma "obrigação”. 

O Orfeão da Madalena, já a pensar nas comemorações dos seus cem anos a 1 de janeiro de 2027, está muito focado na retoma da atividade social e cultural, neste período pós-covid 19, não perdendo de vista um grande objetivo a curto prazo: a construção do novo auditório, que irá dinamizar a oferta cultural da freguesia. "A Câmara de Gaia já apoiou na reabilitação do edifício sede e este auditório é uma opção importante e uma oportunidade única. A Madalena tem condições para ser, ainda mais, uma freguesia de referência e o nosso papel, com as presidências abertas, é deixar os desafios que depois podem e devem ser trabalhados”, disse Eduardo Vítor Rodrigues. 

Foi também no Orfeão que decorreu a sessão da noite, com a presença de instituições e população local. "Foi a minha primeira presidência aberta e foi um momento importante para repensar ideias e desafios para a freguesia. Temos muitas preocupações neste momento, sendo que a desagregação de freguesias não é uma delas. Mas, em contrapartida, partilhamos com outros territórios os desafios da descentralização de competências”, partilhou Miguel Almeida, presidente da Junta de Freguesia da Madalena. Do público surgiram algumas inquietações, nomeadamente no que diz respeito ao futuro centro tecnológico, à urgência de obras em algumas escolas, como a escola do Maninho, ou a escola da Pena, e mesmo Francisco Leite, antigo presidente da Junta de Freguesia, deixou um apelo: "a Madalena tem um desporto rei, o voleibol. Está na altura de pensar num pavilhão dedicado a esta modalidade, dando condições aos atletas e fazendo da freguesia uma referência”.