Política de Cookies

Este site utiliza Cookies. Ao navegar, está a consentir o seu uso. Saiba mais

Compreendi

Convento Corpus Christi


Foi fundado em 1345 como resultado do empenhamento de uma fidalga de Gaia, Dona Maria Mendes Petite, cuja família estava ligada à fundação do Mosteiro de Grijó. 

Dona Maria Mendes Petite dotou este Mosteiro, dedicado ao Augusto Sacramento da Eucaristia, de avultados bens e entregou-o à Ordem de S. Domingos, filiando-se no Mosteiro de São Domingos de Santarém. 

Ordem vocacionada para a pregação, preferiam as cidades para se instalarem, onde havia muitas almas a assistir. Sobrevivendo de esmolas, receberam também o nome de Mendicantes. Conflito jurídico com o Bispo do Porto, que se opôs à sua fundação, provocou atraso significativo na sua abertura, o que veio a acontecer, apenas, em 1354.

Construído primitivamente junto ao rio no Séc. XIV, com as cheias do rio Douro as freiras de S. Domingos levantaram a actual igreja do Séc. XVII, tendo o Mosteiro sofrido profundas alterações nos Séc. XVII e XVIII e foi extinto em 1834. Só no decorrer do séc. XVII foi construída a Igreja e o corpo conventual que vemos hoje. 

Do que existe, é de salientar a sua riqueza e valor artístico, a capela, octogonal e rematada por uma cúpula, quatro altares laterais com imagens de rara beleza; o Côro-Alto, espaço da primeira fase do barroco, é constituído por um cadeiral distribuído em 2 andares em forma de U, com o tecto formado por 49 caixotões decorados com pinturas a óleo sobre madeira representando Santos, Doutores da Igreja, figuras Dominicanas; o cadeiral, da primeira metade do séc. XVII, para as horas do ofício e para as reuniões conventuais, com a particularidade de em cada assento existir uma carranca diferente, representando negros ou exóticos, e espécies animais e vegetais e, cada voluta ser uma máscara esculpida, cada uma diferente das outras, sugerindo influências do Império Ultramarino.

Encontra-se aqui a arca tumular de Álvaro de Cernache, alferes da bandeira da Ala dos Namorados na Batalha de Aljubarrota.

No ano de 1940 realiza-se uma grande intervenção no edifício e a construção da sua ala Poente, de arquitectura tipicamente Estado-Novo, que veio corresponder às necessidades das Irmãs do Bom Pastor, na sua Obra.
No início dos anos 90, tendo-se retirado as Religiosas, foi a mesma entregue à Ordem Soberana e Militar de Malta, que através da Fundação Frei Manuel Pinto da Fonseca, continuou a afirmar o velho Mosteiro como centro activo de apostolado. 

Hoje, o Mosteiro de Corpus Christi, em local privilegiado junto ao Cais de Gaia, pertence à Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia, que estuda a implantação de um equipamento cultural de grande qualidade e envergadura.

A partir de 1 de Julho de 2021, o Espaço Corpus Christi está aberto ao público de terça-feira a domingo, das 10h às 18h.

Contactos 
Largo de Aljubarrota, 13
4400-012 Santa Marinha
Ver mapa

Tel: +351 223 742 462 | Fax: +351 223 702 554