Política de Cookies

Este site utiliza Cookies. Ao navegar, está a consentir o seu uso. Saiba mais

Compreendi
Notícias 23 Jun 2018 Uma PraÇa aberta a todos António Costa inaugurou espaço que Eduardo Vítor Rodrigues quer ver como “o amplo centro cívico de Gaia”
O primeiro-ministro, António Costa, inaugurou no dia 23 de junho a PraÇa, um novo espaço com 4.700 metros quadrados situado nas traseiras do edifício dos Paços do Concelho, com uma incomparável vista panorâmica.

Depois da bênção pelo bispo do Porto, D. Manuel Linda, o presidente da Câmara Municipal destacou que a PraÇa "passa a ser de todos”, num espaço que "pretende ser o amplo centro cívico de Gaia, de encontro e de eventos regulares”, bem como um "espaço público de lazer e de fruição”. "Aqui se reforça a centralidade da nossa cidade e dos cidadãos, valorizando o edifício dos Paços do Concelho e ampliando os cenários encantadores do nosso centro histórico e do Porto”, afirmou ainda Eduardo Vítor Rodrigues.



Já o primeiro-ministro afirmou associar-se "com alegria” à inauguração da PraÇa "porque as praças são, por definição, pontos de encontro, onde os cidadãos acorrem, se juntam, se conhecem, trocam ideias e onde vão construindo relações. E as cidades são, antes de mais nada, relações”. Para António Costa, a abertura deste espaço "demonstra bem a preocupação do que deve ser hoje uma cidade: aberta e um ponto de encontro”. Destacando que "esta é uma praça que se abre sem complexos numa magnífica varanda sobre a Ribeira do Porto, Património Universal da Humanidade, o governante destacou ainda que "era difícil encontrar melhor forma de simbolizar estas festas de S. João e esta cidade de Vila Nova de Gaia do que a abertura de uma praça como centro cívico”.

A nova PraÇa insere-se numa empreitada global de 2,2 milhões de euros que inclui um novo edifício, com conclusão prevista para o último trimestre deste ano, onde vão ficar concentrados os serviços de atendimento da autarquia e das empresas municipais Águas de Gaia e Gaiurb. O espaço fica no topo desse futuro edifício e ficará completo com a área de jardim que irá existir futuramente junto à rua 20 de Junho, e que tem mais 1.200 metros quadrados.

A intervenção incidiu sobre o antigo jardim dos Paços de Concelho, que definia os limites Norte (rua 20 de Junho) e Poente (rua General Torres) do quarteirão do edifício da Câmara Municipal, reforçando assim a centralidade da rua Álvares Cabral. O objetivo passou por construir uma praça, um espaço público de cultura e de reunião dos cidadãos por excelência.