Política de Cookies

Este site utiliza Cookies. Ao navegar, está a consentir o seu uso. Saiba mais

Compreendi
Notícias 07 Jan 2020 Tribunal de Contas autoriza concurso único para nova ponte sobre o Douro O procedimento deve avançar este ano
O projeto da nova ponte que vai unir Porto e Gaia vai avançar através de um concurso único, que vai juntar conceção e construção.

A autorização foi dada pelo Tribunal de Contas, que acedeu ao pedido conjunto das Câmaras Municipais de Vila Nova de Gaia e do Porto. O concurso deve avançar este ano, logo que a Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto acabe os estudos de especialidade que sustentam o concurso.

Na sua resposta, o Tribunal de Contas lembrou que o modelo de concurso que reúne a conceção e a construção pode limitar a concorrência, mas o presidente da Câmara Municipal de Gaia, Eduardo Vítor Rodrigues, assegura que, dada a dimensão do projeto, "há vantagens como o facto de ser a mesma equipa, com engenheiros e arquitetos, a trabalhar o projeto do início ao fim”. Além disso, um concurso único evita "derrapagens de tempo”.

Rui Moreira, presidente da Câmara Municipal do Porto, sustenta a posição do Município de Gaia, alegando ainda que, sem um concurso único, correr-se-ia o risco de o júri escolher um projeto arquitetónico "muito bonito, uma coisa fantástica”, que depois fica com a sua continuidade comprometida, vinculado ao lançamento de um segundo concurso, este de construção, cujo preço dispara.

A nova travessia sobre o Douro foi anunciada em abril de 2018, e vai chamar-se Ponte D. António Francisco dos Santos. A obra custará 26,5 milhões de euros, valor que inclui a construção da ponte e os respetivos acessos, e que será assumido pelos dois municípios em partes iguais.