Política de Cookies

Este site utiliza Cookies. Ao navegar, está a consentir o seu uso. Saiba mais

Compreendi
Notícias 18 Out 2017 Tomada de posse dos titulares dos órgãos autárquicos para o mandato 2017-2021 Cerimónia decorreu no Auditório Municipal de Gaia

A 18 de Outubro, o Auditório Municipal de Gaia acolheu a cerimónia de tomada de posse dos titulares dos órgãos autárquicos para o mandato 2017-2021. Tendo decorrido numa lógica estritamente administrativa, na sequência do decreto de luto nacional, a noite começou com uma homenagem às vítimas e aos bombeiros que combateram os últimos incêndios.

Albino Almeida, então presidente cessante da Assembleia Municipal, começou por descrever o papel que uma assembleia municipal deverá assumir enquanto representante dos interesses dos cidadãos. "A Assembleia Municipal empossada representa, através de cada um de nós, uma sociedade que integra mais de 300 mil pessoas, traduzindo, assim, a dimensão territorial, social e política do concelho. Assim sendo, somos os políticos de Gaia, a quem incumbe assumir em todos os momentos um olhar que parte de um passado e do já foi realizado para projetar o futuro. Nunca em Gaia o mandato assumiu a dimensão, a clareza e a coerência absolutamente inequívoca dos resultados eleitorais das últimas eleições autárquicas”, defendeu.

Recuando a 2013, o presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia relembrou os compromissos então assumidos, destacando a ambição de resolver os micro-problemas e de definir os trilhos dos macro-projetos, sempre com boas contas.

"Aceitamos que é decisivo resolver as questões da mobilidade e da extensão do Metro, a finalização do projeto de reconstrução do Hospital de Gaia ou a reabilitação integrada das Encostas do Douro, mas não ignoramos nunca o problema da casa da D. Maria, o telheiro de uma escola ou os buracos de uma pequena rua. O caminho não foi fácil, começamos com palavras inicialmente estranhas na política, como compromisso, sustentabilidade, rigor e boas contas, e com objetivos nobres que deixam sempre as pessoas desconfiadas. Lutamos contra as nossas fragilidades e os nossos medos, resistimos e mostramos as nossas energias e a massa de que somos feitos. Rejeitamos o efeito de entronização e as ilusões que a política às vezes cria”, afirmou.



Ações do próximo mandato

Para o próximo ciclo autárquico, Eduardo Vítor Rodrigues, reeleito nas autárquicas de 1 de outubro, destacou ações nas áreas da educação e ação social, pelouros que vai manter, somando-se um novo, o da Inovação Social, que estará articulado com a ação social e que responderá a novos grupos e a novas problemáticas sociais. O presidente avançou ainda com algumas medidas que serão tomadas no imediato. "Dei já instruções aos serviços para contemplar no novo regulamento de taxas, tarifas e impostos para 2018 a extinção da Taxa Municipal de Proteção Civil, acabando com essa possibilidade, fazendo o mesmo com a célebre taxa das rampas, que esteve suspensa neste mandato, mas que decidi extinguir de vez. Assinarei amanhã (19 de Outubro) o início da preparação do Programa GaiaNatal 2017, assumindo esta festividade como um espaço de lazer, de família e de indução à atividade dos nossos comerciantes”.

O atual drama dos incêndios e as consequentes medidas que deverão ser tomadas também não foram ideias esquecidas no discurso. "Será criado o prometido gabinete de identificação de terrenos e casas abandonadas, na alçada da polícia municipal e sob minha jurisdição direta, promovendo todas as diligências, mesmo as mais duras, como a majoração em 30% do IMI em terrenos abandonados ou prédios devolutos, para impedir o continuado desrespeito nestes domínios e a ameaça que apenas valorizamos quando ocorre um acidente grave”, partilhou Eduardo Vítor Rodrigues.

Outro dos anúncios feitos na sessão foi o avanço, no próximo mês de dezembro, do projeto-piloto de mobilidade intraconcelhia, através de um shuttle gratuito entre Lever e a Avenida da República, via EN-222, bem como entre Grijó e Santo Ovídio, via EN1. Somam-se ainda várias medidas na área da educação. "Em Janeiro iniciaremos um projeto-piloto de alargamento do Gaia Aprende+ ao 2.º ciclo, no Programa Gaia Experimenta+, em articulação com as IPSS, as escolas e a Energaia. Avançaremos com as negociações com a ARS para a relocalização do Centro de Saúde dos Carvalhos, depois de resolvidos os problemas burocráticos e financeiros dos centros de saúde da Madalena e de Vilar de Andorinho. Em Janeiro iniciar-se-á a construção das 2 primeiras creches que farão a rede municipal de creches, sob gestão de IPSS, e que visam garantir uma resposta decisiva às famílias e às crianças”, contou.

A estas medidas junta-se ainda a requalificação das escolas do Curro, de São Paio e de Cabanões, dando continuidade ao processo de requalificação das escolas de Gaia. Eduardo Vítor Rodrigues anunciou também a formalização do Gabinete Go-On – Invest in Gaia, o Programa Municipal de Estágios Remunerados para Jovens, abrangendo, para já, 25 lugares e o aumento de 6% das transferências mensais para as juntas de freguesia.

Mais do que uma vitória histórica, os resultados eleitorais são, para o autarca, um aumento das responsabilidades e, como tal, o trabalho para os próximos anos será bem mais exigente. "Tenho o orgulho desta vitória, uma vitória em todas as mesas de voto do concelho, em todas as freguesias e em todas as juntas de freguesia. O melhor resultado de sempre em termos de mandatos autárquicos municipais e o melhor resultado de sempre com o maior número de forças políticas em contenda. Isso não é motivo de festejo, é motivo de acrescida responsabilidade e de reforçado empenho (…) Somos o que dizemos e o que fazemos. Fizemos muitas coisas nestes 4 anos e dissemos muito do que queremos para os próximos. As pessoas expressaram-se, deram-nos a sua confiança de forma clara. Agora, é a nossa vez. Ao trabalho, com confiança, força e muita dedicação”, concluiu Eduardo Vítor Rodrigues.

Leia na íntegra o discurso do Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia, Eduardo Vítor Rodrigues.