Política de Cookies

Este site utiliza Cookies. Ao navegar, está a consentir o seu uso. Saiba mais

Compreendi
Notícias 19 Fev 2017 Sonho dos «Dragões Sandinenses» já é uma realidade Foi inaugurado o campo de jogos número 2 do estádio do clube
A tarde do dia 19 de Fevereiro foi verdadeiramente de sonho para os adeptos e para a equipa que integra o Sport Clube «Os Dragões Sandinenses». Na presença de todos os escalões do clube, do presidente e do vice-presidente da Câmara Municipal de Gaia, Eduardo Vítor Rodrigues e Patrocínio Azevedo,, e do presidente da união de freguesias de Sandim, Olival, Lever e Crestuma, Manuel Azevedo, foi inaugurado o campo de jogos número 2, com a realização de um jogo em que o pontapé de saída foi dado por Eduardo Vítor Rodrigues.

António Couto, presidente do Sport Clube «Os Dragões Sandinenses, deixou uma palavra a todos os presentes, em especial aos pais dos atletas, agradecendo a confiança depositada na direção do clube. Para José Manuel Neves, vice-presidente da Associação de Futebol do Porto, "a partir de hoje, os ‘Dragões Sandinenses’, o concelho de Vila Nova de Gaia e o desporto em geral ficaram ainda mais ricos”. Em nome da Associação de Futebol do Porto, o responsável deixou ainda uma mensagem ao executivo e ao trabalho que tem sido desenvolvido. "Sabemos que o presidente da Câmara Municipal tem ajudado muito o seu concelho e quero que saiba que a Associação de Futebol do Porto está inteiramente ao seu lado. O concelho tem, hoje, cerca de 5 mil atletas federados a praticar desporto e só podemos agradecer o trabalho que tem sido feito pelo desporto”, reforçou José Manuel Neves. Para o responsável, esta obra deverá servir para fortalecer ainda mais as camadas jovens, deixando um repto: "o futebol feminino tem de, claramente, ser fomentado pelo seu clube. A AFP tudo fará para o ajudar naquilo que necessitar”.

Manuel Azevedo, por sua vez, recordou este dia como um momento que os sandinenses esperavam há muito tempo. "Hoje temos um relvado sintético em Sandim mas acredito que podemos dizer que temos um novo complexo desportivo em Sandim. Para que este momento fosse possível, foi preciso conjugar muitos esforços, vontades e muito trabalho”, disse, deixando uma mensagem aos atletas: "aproveitem e disfrutem deste vosso e nosso espaço. Os atuais dirigentes agora têm todas as condições físicas para realizarem os vossos sonhos desportivos”. Enquanto presidente da União de Freguesias de Sandim, Olival, Lever e Crestuma, Manuel Azevedo assumiu-se como "um homem feliz”. "Em três anos de mandato, e com a ajuda indispensável da Câmara Municipal, consegui realizar algumas obras que a população há muito esperava”, afirmou. Outras intervenções, apesar de ainda estarem no papel, já foram assumidas pela Câmara como prioritárias, como a reabilitação da junta de freguesia em Sandim ou das coberturas do empreendimento social D. Armindo Lopes Coelho, em Olival. Manuel Azevedo terminou a sua intervenção deixando um desafio a Eduardo Vítor Rodrigues para que se torne sócio. "O verdadeiro dragão está neste clube, nos Dragões Sandinenses”, concluiu.

Ao financiar obras desta envergadura, Eduardo Vítor Rodrigues acredita que o Município está a ajudar todos os clubes de um modo geral, pensando, em primeiro lugar, na formação desportiva, não só enquanto instrumento de formação de atletas, mas, acima de tudo, de cidadãos. "Da formação desportiva nascerão atletas de referência. Temos essa ambição mas o nosso grande desejo será sempre, com o dinheiro que dispomos, dotar as crianças e jovens desta terra de condições para o seu desenvolvimento pessoal e físico. Estamos a pensar, acima de tudo, na criação de futuros cidadãos. O desporto não é apenas competição, é muito mais do que isso. Naturalmente que queremos bons resultados mas o grande orgulho de um presidente de Câmara será sempre o de ver os seus atletas se transformarem em grandes cidadãos”, afirmou. Neste sentido, este novo campo foi pensado, essencialmente, para responder a um conjunto de anseios no campo da formação. Daí que o relvado seja sintético, permitindo um uso mais duradouro. "Esta obra não vale apenas pelo seu significado enquanto obra. Vale, sobretudo, por permitir cativar jovens de Sandim com uma especial ligação ao clube. Enquanto este equipamento não estivesse concluído, muitos jovens estavam a fugir para outros clubes. Ao concluirmos este equipamento, estamos a cumprir uma promessa institucional, que representa dois anos de um compromisso firmado com o clube, criando agora as condições para que possam crescer”, defendeu Eduardo Vítor Rodrigues. Este investimento é, por isso, o compromisso do Município no futuro dos «Dragões Sandinenses».