Política de Cookies

Este site utiliza Cookies. Ao navegar, está a consentir o seu uso. Saiba mais

Compreendi
Notícias 19 Abr 2017 Serviço de Formação do Centro de Emprego já está em funcionamento Abertura contou com a presença do secretário de Estado do Emprego, Miguel Cabrita
O Serviço de Formação do Centro de Emprego e Formação Profissional de Vila Nova de Gaia começou a funcionar nas antigas instalações da Escola Superior de Tecnologias da Saúde no dia 19 de Abril, num momento marcado pela presença do secretário de Estado do Emprego, Miguel Cabrita. Com trezentos formandos, as instalações acolhem cursos diversificados que serão direcionados às necessidades do concelho. Mecatrónica (curso ligado à indústria automóvel), ou turismo, línguas e eletricidade são alguns dos cursos na calha. A capacidade do edifício vai permitir também aulas práticas de hotelaria e restauração, formação que vai de encontro ao que o mercado de trabalho precisa.

Numa visita às instalações, Miguel Cabrita e o presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia, Eduardo Vítor Rodrigues, acompanhados por outras personalidades, entre as quais o diretor do centro, Mira Paulo, contactaram diretamente com os formandos, que se encontravam em "aulas”, e, no final, entregaram diplomas aos que já concluíram as suas formações. 

Num espaço de oito mil metros quadrados é agora possível concentrar todos os serviços que estavam dispersos pelo concelho. A preocupação do novo centro passa por adaptar e requalificar os desempregados para que melhor sejam absorvidos no mercado de trabalho, sendo que uma das principais mais-valias deste novo espaço prende-se com a proximidade que irá procurar manter com os empregadores.

"Finalmente chegamos aqui”, congratulou-se Eduardo Vítor Rodrigues. Mesmo que a ideia inicial tenha sido a construção de um edifício de raiz, para o autarca, depois de a solução se ter tornado inviável e "pouco inteligente”, a ambição passou pela reabilitação deste espaço. "Este é um esforço que é do país e, no universo municipal, temos participado com medidas de diplomacia económica, com a conquista de investimento e de postos de trabalho através do programa «Gaia + Investimento + Emprego». Trouxemos, por exemplo, a Brico Depôt, a Grandvision e conseguimos reativar a Cerâmica de Valadares”, afirmou. Além disso, com a regressão dos níveis de desemprego no país, Vila Nova de Gaia tem assumido uma posição crucial e "até acima da média nacional”, tal como realçou Eduardo Vítor Rodrigues. 

Esta ideia é partilhada por Miguel Cabrita, que também realçou a descida dos níveis de desemprego. "O Norte voltou a baixar dos 200 mil desempregados, algo que não acontecia desde 2009”, reforçou, acrescentando: "o concelho de Gaia contabiliza cerca de 25 mil pessoas no desemprego, o que sublinha a importância de contribuir para a melhoria desses indicadores. Apesar desta evolução positiva, este trabalho tem de continuar a ser uma prioridade”. Para o governante, a parceria e a perseverança entre a Câmara Municipal de Gaia e o IEFP foi um exemplo, acreditando que este "será um dos centros de topo de formação em Portugal”.

O novo centro de emprego e formação profissional tem capacidade para mais de cinco mil formandos por ano. Para todos eles, Eduardo Vítor Rodrigues deixou uma mensagem: "que esta seja uma passagem de transição para o mercado de trabalho”.