Política de Cookies

Este site utiliza Cookies. Ao navegar, está a consentir o seu uso. Saiba mais

Compreendi
Notícias 15 Jan 2017 S. Gonçalo foi recebido em clima de festa Santo foi aclamado por centenas de pessoas nas ruas

«O Santo é nosso, o Santo é nosso…». No dia 15 de Janeiro era esta a frase que mais se ouvia pelas ruas de Mafamude. Vila Nova de Gaia voltou a cumprir uma tradição que remonta à Idade Média. Nesta que foi a primeira romaria do ano, S. Gonçalo (padroeiro dos homens do mar), S. Cristóvão (padroeiro de Mafamude e protetor dos barqueiros do rio) e S. Roque (santo dos carpinteiros navais e calafates) foram homenageados por centenas de pessoas que continuam a fazer com que estes costumes ainda façam sentido.
Todos os anos a tradição repete-se. De manhã, a Associação de S. Gonçalo Antiga da Rasa («Raza de Cima») e a Nova Comissão de S. Gonçalo da Rasa («Raza de Baixo») visitaram a junta de freguesia, onde foram recebidos pelo presidente e pelo vice-presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia, Eduardo Vítor Rodrigues e Patrocínio Azevedo, e pelo presidente da União de Freguesias de Mafamude e Vilar do Paraíso, João Paulo Correia. Seguiu-se a tradicional romaria pelas ruas, tendo como ponto alto a chegada à igreja de Mafamude dos dois grupos, aos quais se juntaram os «Mareantes do rio Douro». Numa disputa para saber a quem é que o santo pertence, os três encontraram-se no adro da igreja com a cabeça do santo voltada para a porta, rezando para que o novo ano seja favorável.