Notícias 24 Nov 2017 Reabilitação da margem do rio Douro entre Avintes e Oliveira do Douro vai avançar Empreitada servirá para garantir a ligação por via ciclável e pedonal
João Pedro Matos Fernandes, ministro do Ambiente, e Célia Ramos, secretária de Estado do Ordenamento do Território e da Conservação da Natureza, estiveram em Vila Nova de Gaia, a 24 de Novembro, para a assinatura do contrato de financiamento de três milhões de euros que visa a reabilitação da margem do rio Douro entre o areinho de Avintes e Oliveira do Douro (margem do rio entre a Quinta dos Cubos, em Oliveira do Douro, e o cais do Esteiro, em Avintes). Trata-se da continuação do projeto das Encostas do Douro, uma empreitada que está a ser faseada e que implica, no total, um investimento superior a dez milhões de euros. Esta nova fase, que beneficiará de fundos europeus na ordem dos 80% e investimento da autarquia de 20%, irá permitir a ligação entre os areinhos por via ciclável e pedonal. A obra, que deverá estar concluída no final de 2018, tem uma duração de nove meses, seguindo-se, em 2019, o lançamento de uma nova fase, nomeadamente a relacionada com Arnelas e Crestuma-Lever, esperando-se que o arranjo dos 17 quilómetros da orla ribeirinha de Gaia esteja concluído ainda durante este mandato. 

Antes da cerimónia, Matos Fernandes, acompanhado por Eduardo Vítor Rodrigues, visitou a obra em curso na ribeira do Espírito Santo, que tem como principal objetivo a requalificação e reabilitação do corredor verde da ribeira do Espírito Santo entre a EN109 e o Parque de Santa Maria Adelaide, permitindo a ligação pedonal entre as praias do Senhor da Pedra e Miramar e o centro da freguesia de Arcozelo. Esta empreitada permitirá aumentar a rede de passadiços de Gaia e promover a renaturalização da linha da água e o maior contacto do cidadão com a natureza.
A visita terminou no Largo da Praia, junto à Escola Básica da Marinha, em Valadares, onde está em curso uma intervenção para reabilitação da zona de proteção dunar.