Política de Cookies

Este site utiliza Cookies. Ao navegar, está a consentir o seu uso. Saiba mais

Compreendi
Notícias 03 Mar 2017 Protocolo reforça cooperação entre agentes educativos de Oliveira do Douro Além da comparticipação anual fixa, ficou definido um apoio complementar de três euros por aluno

Com a assinatura de um protocolo de apoio financeiro para a atividade dos jardins de infância e escolas básicas do 1.º ciclo de Oliveira do Douro, celebrado no dia 3 de Março, a cooperação e o envolvimento entre os agentes educativos locais saíram reforçados. Além da comparticipação anual fixa às escolas locais, ficou ainda definida a atribuição de uma comparticipação financeira complementar no valor de três euros por aluno e a oferta de um bilhete de entrada no musical «Cinderela» (3,25€ por aluno). Esta medida, que nasce de uma parceria entre a Junta de Freguesia de Oliveira do Douro, a Câmara Municipal de Gaia e os agrupamentos de escolas Escultor António Fernandes de Sá (JI/EB1 da Gervide, EB1 do Outeiro, JI/EB1 Manuel António Pina e JI da Formigosa), Gaia Nascente (JI/EB1 do Freixieiro e JI/EB1 do Sardão) e António Sérgio (JI/EB1 Professor Marques dos Santos), irá abranger cerca de 1.500 alunos.

Para Dário Silva, presidente da Junta de Freguesia de Oliveira do Douro, "este foi um momento importante para a comunidade escolar, porque o propósito do protocolo abrange não só as escolas, mas também as associações de pais e a comunidade da freguesia”. Embora implique um investimento significativo, Dário Silva acredita que esta medida contribuirá em larga medida para o "bem-estar das crianças”.
Por sua vez, Eduardo Vítor Rodrigues vê neste protocolo um reflexo do caminho que este executivo tem vindo a defender. "A educação é o verdadeiro instrumento de mobilidade social e o elevador social das crianças de hoje. A escola tem potencial de crescimento e de complemento à família. Para isso, é preciso ter meios e instrumentos poderosos e o que temos tentado fazer é, com as associações de pais e os professores, criar espaços de inclusão, que são verdadeiramente os espaços escolares em Vila Nova de Gaia”, referiu o presidente da Câmara Municipal.



Notícias Relacionadas