Política de Cookies

Este site utiliza Cookies. Ao navegar, está a consentir o seu uso. Saiba mais

Compreendi
Notícias 05 Out 2018 Memórias gaienses imortalizadas em livros Lançamento do I volume da obra decorreu no salão nobre dos Paços do Concelho
"Este projeto é uma experiência. Um experimentar olhar para Gaia do ponto de vista do que, em termos culturais e de património, mais a marcou e mais a marca ainda”. É desta forma que Eduardo Vítor Rodrigues, presidente da Câmara Municipal de Gaia, descreve a criação do roteiro do Património Cultural de Vila Nova de Gaia (PACUG), uma obra de dez volumes que tenciona marcar a identidade histórica de Gaia, desenvolvida em parceria com a Confraria Queirosiana e inúmeros investigadores de renome. O primeiro volume desta obra – «Património Humano, Personalidades Gaienses» –, cuja coordenação geral foi da responsabilidade do historiador Gonçalves Guimarães, foi lançado a 5 de Outubro, numa cerimónia que decorreu no salão nobre da Câmara de Gaia.

O repto foi lançado a um grupo muito vasto de profissionais para que refletisse sobre o património da cidade. O que faz de Gaia o que é hoje? O desafio era este. "Foi-lhes pedido que resgatassem para o futuro um passado que a nós todos diz respeito”, avançou Eduardo Vítor Rodrigues.

Os dez volumes deste projeto são, assim, uma «viagem no tempo», permitindo ao leitor conhecer melhor uma Gaia do passado, projetada no presente. "Penso que uma instituição como a Câmara Municipal tem um papel fundamental nesta memória como consciência do tempo”, concluiu o autarca, acrescentando tratar-se, também, de "uma valorização da nossa identidade coletiva, porque corresponde a uma seleção, um registo, um estudo que é agora partilhado com todos”. O convite fica lançado: "consultar um destes volumes é vermo-nos ao espelho, é um olhar sobre nós mesmos e sobre a realidade que nos envolve”, evidenciou Eduardo Vítor Rodrigues. 

Os volumes foram concretizados por uma equipa composta por patrimoniólogos, historiadores, arqueólogos, geógrafos, sociólogos, biólogos e outros profissionais com um bom entendimento teórico e prático do que é o Património Cultural nas suas diversas vertentes. Para Gonçalves Guimarães, "este projeto é, ao mesmo tempo, um ponto de chegada de conhecimentos adquiridos e um ponto de partida para novas investigações”. 

Todos os volumes da obra:

– Património Natural: da Geomorfologia à Geografia física e humana
– Património Arqueológico: da Pré-história à Arqueologia Industrial
– Património Etnográfico e Imaterial: atividades tradicionais e as suas manifestações
– Património Humano: Personalidades gaienses
– Património Institucional: instituições, empresas e associações históricas
– Património Edificado: das construções vernaculares aos monumentos classificados
– Património Artístico: arquitetura, escultura, pintura, cerâmica, literatura, artes cénicas e música
– Património Gaiense no Mundo. Património do Mundo em Gaia
– Gaia século XX: território, pessoas, atividades
– Fontes, bibliografia, índices e outros aspetos complementares