Notícias 10 Nov 2017 Imprensa Diária e Grande Guerra em colóquio Evento decorreu no Arquivo Municipal Sophia de Mello Breyner
Tendo como pano de fundo a evocação do centenário da Primeira Guerra Mundial e partindo do jornal «O Comércio do Porto» (1854-2005), cujo espólio está disponível para consulta no Arquivo Municipal Sophia de Mello Breyner, este equipamento recebeu, a 10 de novembro, um colóquio subordinado ao tema «Imprensa Diária e Grande Guerra». 
O colóquio pretendeu ser uma viagem no tempo, à distância de há cem anos, quando a Europa estava mergulhada numa Grande Guerra, partindo do relato pelos jornais para tentar entender as principais mudanças na forma como a informação chega aos leitores. 
Com o testemunho de especialistas de várias áreas, a imprensa diária foi abordada sob diversas perspetivas, nomeadamente: arte, história, jornalismo e política. Como oradores, o colóquio contou com os imprescindíveis depoimentos de Jorge Fernandes Alves (professor catedrático de História Contemporânea na Faculdade de Letras da Universidade do Porto, com obra publicada em vários domínios historiográficos, nomeadamente emigração, economia, ciência e poder local), Suzana Cavaco (professora auxiliar da Faculdade de Economia da Universidade do Porto, doutorada em História, mestre em Relações Históricas entre Portugal, Brasil, África e Oriente e licenciada em Comunicação Social), Helena Lima (professora auxiliar do departamento de Ciências da Comunicação e Informação da FLUP, doutorada com a tese «Os Diários Portuenses e os Desafios da Atualidade na Imprensa: tradição e ruturas», onde estudou os processos de consolidação dos três jornais da cidade do Porto, bem como a sua inserção no panorama mediático mais recente) e Jorge Pedro Sousa (professor catedrático de Ciências da Comunicação – Jornalismo da Faculdade de Ciências Humanas e Sociais da Universidade Fernando Pessoa e investigador na área da história do jornalismo e análise histórico-cultural do discurso jornalístico).
O Arquivo Municipal Sophia de Mello Breyner detém, desde 2008, todo o espólio do jornal «O Comércio do Porto», sendo possível, a partir de agora, consultar na internet, escolher uma data e ver o que nesse dia foi escrito sobre a Grande Guerra. Todas as últimas notícias que eram dadas de forma telegráfica foram convertidas numa base de dados, digitalizada e transcrita, sendo agora partilhada com qualquer pessoa que tenha esse interesse. 
O colóquio decorreu ao longo de vários painéis, nomeadamente: o mercado da imprensa portuguesa no fim do Estado Novo; os jornais do Porto e a construção da identidade editorial; a cobertura iconográfica da Grande Guerra pela imprensa ilustrada e a estrutura gráfica dos três jornais diários do Porto durante o século XX.