Política de Cookies

Este site utiliza Cookies. Ao navegar, está a consentir o seu uso. Saiba mais

Compreendi
Notícias 19 Mai 2018 Homenagem retrospetiva ao escritor Rentes de Carvalho Conferência, moderada por Mário Augusto, contou com a presença de Bruno Vieira Amaral, Francisco José Viegas e Gonçalves Guimarães
O III Rosto das Letras é dedicado à vida e obra de José Rentes de Carvalho, escritor que este ano comemora cinquenta anos de vida literária. Este foi o mote para a realização de uma conferência no dia 18 de Maio, no Auditório Municipal de Gaia, que contou com a moderação do jornalista Mário Augusto e com a participação, para além do homenageado, do escritor Bruno Vieira Amaral, de Francisco José Viegas (escritor, editor e jornalista) e do historiador Gonçalves Guimarães. 

Esta conferência surgiu no âmbito do Rosto das Letras, uma iniciativa da Câmara Municipal de Gaia que visa divulgar os nomes da literatura e promover o gosto pela leitura, e que na sua terceira edição se foca no escritor gaiense radicado na Holanda. O III Rosto das Letras inclui, ainda, uma exposição biobibliográfica, a decorrer na Biblioteca Pública Municipal de Gaia até 26 de Maio, assim como um conjunto de iniciativas realizadas no dia 19 de Maio, no Solar Condes de Resende – instituição detentora de um importante acervo do escritor. 


Sobre o escritor:
Filho de pais transmontanos, Rentes de Carvalho nasceu em Vila Nova de Gaia, em 1930, e aí viveu até 1945. No romance biográfico «Ernestina», existem, aliás, muitas referências à sua terra natal, às suas pessoas e ruas. 
Obrigado a abandonar o país por motivos políticos, viveu no Rio de Janeiro, em São Paulo, Nova Iorque e Paris, trabalhando para jornais como «O Estado de São Paulo», «O Globo» ou a revista «O Cruzeiro». Em 1956, mudou-se para Amesterdão, para trabalhar como assessor do adido comercial da Embaixada do Brasil. Licenciou-se (com uma tese sobre Raul Brandão) na Universidade de Amesterdão, onde foi docente de Literatura Portuguesa, entre 1964 e 1988. Desde então, dedica-se, exclusivamente, à escrita e a uma vasta colaboração com jornais portugueses, brasileiros, belgas e holandeses.