Política de Cookies

Este site utiliza Cookies. Ao navegar, está a consentir o seu uso. Saiba mais

Compreendi
Notícias 12 Set 2019 Goldman Prize: 30 anos a mudar o Mundo Gaia acolheu conferência europeia que assinala a 30.ª edição do «Nobel do Ambiente»
Conhecido como o Prémio Nobel do Ambiente, o «Goldman Environmental Prize» foi criado por Richard e Rhoda Goldman em 1990 com o objetivo de evidenciar a natureza internacional dos problemas ambientais e reconhecer os esforços extraordinários de pessoas normais para proteger o nosso planeta. Decorridas três décadas, o galardão já foi atribuído a pessoas de todos os continentes e tem sido uma força determinante, oferecendo apoio e oportunidades aos vencedores.

A 12 de setembro, a Biblioteca Municipal de Gaia acolheu uma conferência europeia, com a presença de Michael Sutton, diretor-executivo da Goldman Environmental Foundation, e três vencedores deste prémio. 

Tarcísio Feitosa, natural do Brasil, documentou de forma extensa e rigorosa a extração ilegal de madeira, numa zona remota e sem lei do norte da Amazónia, ajudando a combater esses verdadeiros atentados ambientais na maior floresta tropical do mundo, famosa pela sua biodiversidade. Recebeu o Goldman Prize em 2006. Howard Wood veio da Escócia e constatou pessoal e diretamente, no Estuário de Clyde, o forte declínio nos corais e nas florestas de algas, habitats vitais para a reprodução de peixes e marisco, fruto da exploração intensa dos barcos de pesca, por técnicas de arrasto. Esta situação levou-o a dedicar-se à defesa da criação de áreas de conservação marinha. Foi-lhe atribuído o prémio Goldman em 2015. Azzam Alwash é um engenheiro hidráulico e ambientalista iraquiano. Recebeu o Prémio Goldman em 2013,  pelo trabalho desenvolvido em restaurar pântanos do sul do país que foram destruídos no regime de Saddam Hussein.

Foi uma oportunidade para o público presente ouvir as suas histórias, debater e refletir sobre a situação atual, tentando perceber que caminho é preciso tomar para proteger a nossa casa comum. Estas pessoas normais ergueram as suas vozes e colocaram mãos ao trabalho para que toda a Humanidade possa viver num mundo melhor.