Notícias 19 Jun 2017 «Gai@prende+» está entre os casos de sucesso nos Municípios Portugueses O livro, com a coordenação de João Abreu, reúne 13 experiências de sucesso na gestão de municípios portugueses
«Success Full – Casos de Sucesso nos Municípios Portugueses», com a coordenação de João Abreu, reúne treze experiências de sucesso que se destacaram na gestão de municípios portugueses. "Este livro, de inegável interesse para autarquias, entidades de coordenação supramunicipal, investigadores e docentes, partidos políticos e gestores, aborda temáticas tão ricas e diversas como o turismo e património, a gastronomia e vinhos, a atração e promoção do investimento, as políticas culturais e de educação, a sustentabilidade, os eventos icónicos dos municípios analisados, entre outros”, pode ler-se na síntese da obra que nos apresenta um roteiro por Amarante, Cabeceiras de Basto, Gondomar, Lamego, Maia, Mangualde, Melgaço, Paredes, Porto, São João da Madeira, Vila do Conde, Vila Nova de Famalicão e Vila Nova de Gaia. 
De Gaia, o destaque vai para o «Gai@prende+» como paradigma da escola a tempo inteiro. Decorrente do desafio de que as Câmaras Municipais deixam de ser vistas como "meros instrumentos das políticas educativas centrais”, o Município de Gaia desenvolveu um projeto que procura dar resposta "à fragilidade das políticas orientadas para as famílias, incapazes de permitir a conciliação das vidas profissionais, familiares e escolares”. 
Também o programa Gai@prende+(i) foi realçado no livro, que o descreveu como "uma referência à inclusão”. "Este projeto assume duas lógicas: garantir um plano de atividades durante as interrupções letivas e a resposta às famílias com NEE, nomeadamente através da dinamização de terapias”, pode ler-se no capítulo dedicado a Vila Nova de Gaia. 
O livro foi apresentado, no dia 19 de junho, na FNAC do Gaia Shopping, na presença do presidente da Câmara Municipal de Gaia, Eduardo Vítor Rodrigues, de João Abreu, coordenador da obra, e dos autores do caso António Azevedo, Sofia Andrade e Susana Ferreira.