Política de Cookies

Este site utiliza Cookies. Ao navegar, está a consentir o seu uso. Saiba mais

Compreendi
Notícias 19 Abr 2017 Escola Básica Dr. Costa Matos será reabilitada As obras de beneficiação terão o valor de 2,8 milhões de euros
Com início da empreitada previsto para 2018, a escola básica Dr. Costa Matos será alvo de um profundo processo de reabilitação, num valor global de 2,8 milhões de euros, comparticipado pelo Programa Operacional Regional do Norte 2020, pelo Ministério da Educação e pela Câmara Municipal de Gaia. 

O plano de requalificação e modernização deste estabelecimento de ensino – que acolhe, atualmente, 950 alunos e 100 professores – prevê a realização de obras de manutenção ao nível das coberturas, fachadas, paredes interiores, vãos, instalações sanitárias, infraestruturas e arranjos exteriores. O projeto inclui ainda intervenções na rede de gás que será ligada à rede de abastecimento de gás natural, enquanto a rede de combate a incêndios será substituída e as redes de abastecimento de água e de drenagem de águas residuais e pluviais serão reabilitadas, assim como as infraestruturas elétricas e as instalações de telecomunicações. 

No que se refere às acessibilidades, as pessoas com mobilidade condicionada ou reduzida não serão esquecidas, prevendo-se a reabilitação das rampas existentes e garantindo o cumprimento da inclinação máxima regulamentar. Serão, também, criadas instalações sanitárias para pessoas com mobilidade condicionada em todos os blocos. Neste campo, Eduardo Vítor Rodrigues, presidente da Câmara Municipal de Gaia, não deixou de destacar o papel fundamental que a EB Dr. Costa Matos tem procurado desempenhar na inclusão de crianças com necessidades educativas especiais. "A Câmara Municipal de Gaia foi capaz de lançar os projetos Gai@prende+ e Gai@prende+ (i) porque se inspirou no que estava a ver acontecer em muitas escolas, como é o caso da Costa Matos. Nunca teremos uma educação inclusiva enquanto alguns subgrupos ficarem de fora”, garantiu.

O processo durará, aproximadamente, um ano e três meses e não irá interferir com o normal funcionamento da escola. A abertura do concurso está prevista para o início de Maio, sendo que o procedimento dura cerca de seis meses, devendo a adjudicação acontecer no final de 2017.