Política de Cookies

Este site utiliza Cookies. Ao navegar, está a consentir o seu uso. Saiba mais

Compreendi
Notícias 08 Out 2019 Câmara de Gaia quer investir na capacitação de cuidadores informais Os projetos têm um valor total de investimento municipal na ordem dos 170 mil euros
A Câmara Municipal de Gaia submeteu três projetos focados na capacitação e no empoderamento de cuidadores informais a candidatura, através do Programa Parcerias para o Impacto da Portugal Inovação Social, num valor total de investimento municipal na ordem dos 170 mil euros.

Um dos projetos denomina-se «C2iD – Capacitar os Cuidadores Informais» na área da Deficiência. A elevada responsabilidade do papel de cuidador é, em muitos casos, uma fonte de stresse provocada pela sobrecarga de exigências, às quais nem sempre consegue responder-se com a eficácia desejada. Consequentemente, verifica-se um impacto negativo quer a nível físico, quer a nível psicológico e social, o que se reflete numa diminuição da qualidade de vida e do próprio apoio prestado. 

Neste contexto, o «C2iD» tem como objetivo promover a relação entre as respostas da comunidade e o cuidador, combatendo o isolamento social muitas vezes presente com a construção de uma rede local de suporte customizada ao cuidador. Este projeto propõe-se acompanhar 150 cuidadores, focando a sua intervenção neste indivíduo, mas sem descurar o restante agregado familiar.

Outro projeto submetido agora a candidatura é a «Oficinas de Cuidadores». Esta iniciativa propõe como solução para o problema dos desempregados cuidadores a criação de oficinas de atividades profissionais assentes na metodologia de formação-ação. Tem em vista o crescimento da formação, capacitação, emprego e autoemprego, numa perspetiva de desenvolvimento sustentável que permita melhorar as condições de saúde e socioeconómicas dos cuidadores de pessoas com deficiências ou outras doenças, assim como do seu agregado familiar. No total, propõe-se capacitar 250 cuidadores, fomentando o desenvolvimento das suas competências para futura reintegração no mercado de trabalho.

A terceira candidatura diz respeito ao projeto «Jovens Cuidadores», uma iniciativa da Portincarers – Associação Cuidadores de Portugal, que se constituiu com o principal objetivo de dar visibilidade e voz aos cuidadores informais e influenciar as políticas a nível nacional e na União Europeia. Este projeto pretende suprir a ausência significativa, ou mesmo total, de respostas adequadas de apoio aos jovens cuidadores informais nas áreas da saúde, educação e juventude, o que pode colocá-los em risco em termos de saúde física e mental, pobreza e exclusão social, com potencial impacto negativo no seu desenvolvimento e qualidade de vida. Estes indivíduos apresentam, igualmente, o dobro do risco de integrar o grupo de jovens que nem trabalham nem estudam, comparativamente com os jovens que não cuidam (NEET).

A solução preconizada é inovadora, ao propor uma abordagem multinível que pretende implementar-se com o envolvimento integrado e personalizado da saúde, da educação e da juventude. Trata-se, assim, de uma nova resposta com impacto significativo no desenvolvimento físico, emocional e social dos jovens cuidadores, promotora do sucesso educativo, da diminuição do abandono escolar e de competências fundamentais e valorizadas pelo mercado de trabalho.