Política de Cookies

Este site utiliza Cookies. Ao navegar, está a consentir o seu uso. Saiba mais

Compreendi
Notícias 13 Abr 2018 Áreas de Baixo Carbono O projeto europeu Interreg SMART-MR reuniu em Helsínquia, Finlândia, nos dias 11 e 12 de abril de 2018
O 5º Workshop do projeto europeu SMART-MR (Medidas sustentáveis para um transporte resiliente em Regiões Metropolitanas) intitulado ‘Shaping Low Carbon Areas’ realizou-se em Helsínquia, Finlândia.

A equipe da AMP presente, liderada pela Eng. Sara Lobão da Comissão Executiva Metropolitana, teve oportunidade de com os parceiros europeus e especialistas de mais sete regiões metropolitanas: Oslo-Akershus, Gotemburgo, Helsínquia, Budapeste, Liubliana, Roma e Barcelona, abordar e partilhar experiências sobre as possibilidades e desafios do desenvolvimento de áreas de baixo carbono em volta das estações ferroviárias. Em colaboração, os presentes das diferentes regiões metropolitanas elaboraram recomendações de políticas para o desenvolvimento de áreas de baixo carbono.

A convite da AMP, esteve ainda presente a técnica da Câmara Municipal de Gaia, a Arq. Maria José Pinto Leite, que apresentou o projeto de "Requalificação urbana da Marginal Fluvial - Cais de Gaia”, enquanto uma boa prática de implementação de uma "área de baixo carbono”.

O Workshop contou com a presença do Professor de Arquitetura Sustentável, Steffen Lehmann, da Universidade de Portsmouth, que deu uma palestra sobre "Biodiversidade Integrada e Cidades de Baixo Carbono”.

O parceiro de Helsínquia fez uma introdução ao conceito de Áreas de Baixo Carbono desenvolvido para a região de Helsínquia, com o objetivo de desenvolver áreas de baixo carbono tanto dentro da estrutura urbana existente como no planeamento de novas zonas habitacionais em volta das estações.

A área em volta das estações ferroviárias foi considerada primordial para a implementação de áreas de baixo teor de carbono, incluindo a promoção da mobilidade e o desenvolvimento urbano. O desenvolvimento urbano de baixo teor de carbono requer edifícios de "zero emissões" de gases com efeitos de estufa e energias renováveis como fonte de energia. No planeamento de transportes, o planeamento de baixo carbono implica dar prioridade às deslocações a pé, de bicicleta e em transporte público, além de limitar o estacionamento e o uso de carros particulares. Um nível de serviço adequado nas áreas das estações serve tanto aqueles que utilizam a estação como interface de mudança de transporte como os residentes locais, dando mais atratividade ao transporte ferroviário.

Durante o Workshop, foi realizada uma visita de estudo a Kalasatama. Esta zona de Helsínquia é pioneira enquanto uma plataforma de inovação para o desenvolvimento de cidades inteligentes e para a cocriação colaborativa de futuros serviços municipais envolvendo os habitantes da Smart Kalasatama e as empresas que desejam desenvolver e fornecer serviços inovadores.

Para saber mais sobre o projeto:
Portal AMP
Portal INTERREGEUROPE
Facebook INTERREGEUROPE