Notícias 18 Jul 2017 Afurada já tem novo mercado Autarquia investiu mais de um milhão de euros, incluindo a indemnização paga à empresa Britalar
A Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia inaugurou, no dia 14 de julho, o mercado da Afurada, um investimento superior a um milhão de euros, valor que inclui a indemnização paga à empresa Britalar. Recorde-se que esta é uma obra que não foi terminada pela Britalar, que entrou em insolvência e não cumpriu com o acordado, reclamando, no entanto, à autarquia a verba gasta na empreitada. Depois de longas negociações, o valor de indemnização foi reduzido de 1,8 milhões de euros para 940 mil euros. A este valor, soma-se um investimento da autarquia na ordem dos 150 mil euros na zona dedicada à venda de peixe e frescos.
Eduardo Vítor Rodrigues, presidente da Câmara Municipal de Gaia, assegura que esta obra trará "uma nova dinâmica económica”, destacando ainda as vantagens para os pescadores locais: "passam a ter uma zona de lota digna que é compatibilizada com venda de frescos. O objetivo é que este espaço seja um sustento para as famílias da Afurada”, afirmou.
Numa "lógica social e não de lucro”, a entrega das lojas e das bancas foi priorizada às pessoas da Afurada. "O modelo pensado inicialmente era de gestão privada, mas decidimos dividir o mercado em dois, concessionando uma parte e mantendo a outra na gestão da Câmara, que cobrará valores simbólicos”, explicou ainda o autarca. 
À data, o mercado da Afurada conta com nove ocupantes, sendo que apenas um (snack bar) funciona em permanência. Os restantes são de caráter ocasional, funcionando uma ou três vezes por semana. A oferta é diversificada, tendo sido introduzidos novos produtos, como pão, flores, produtos congelados e outros que se apresentem à hasta pública e que se insiram na estratégia do mercado. O horário de funcionamento será terça-feira a sábado, das 7h30 às 17 horas.