Eventos 20 Jan a 20 Mar 2018 «CALE-se» 2018 Auditório Municipal de Gaia
O "CALE-se" - Festival Internacional de Teatro está de volta! 
No dia 20 de janeiro, sob o patronato da grande Eunice Muñoz, terá início mais uma edição do único festival de teatro com carácter competitivo, em Portugal.
Depois de um ano de interregno, devido às obras de requalificação do Auditório Municipal de Gaia, o "CALE-se" volta a colocar Gaia na rota do Teatro nacional. Até 24 de março, aos sábados, oito companhias portuguesas e uma espanhola, para além do organizador, o Cale Estúdio Teatro, proporcionarão um total de 10 apresentações, oito das quais a competição.

À semelhança do que tem vindo a acontecer desde a primeira edição, em 2007, o "CALE-se" vai homenagear uma figura maior do teatro nacional. Eunice Muñoz, que aceitou ser o patrono do "CALE-se" 2018, estará presente na abertura do Festival, seguindo os passos de Ruy de Carvalho, Adelaide João, Margarida Carpinteiro, Nicolau Breyner, Vítor de Sousa, Maria do Céu Guerra, Rui Mendes, Fernanda Lapa, António Capelo ou Custódia Gallego, também eles homenageados e patronos do "CALE-se", em edições anteriores.

Os grupos participantes, sujeitos a uma pré-seleção, vão disputar os 'Prémios Cale', galardões de mérito que distinguem as melhores prestações nas várias categorias a concurso: Melhor Interpretação Feminina, Melhor Interpretação Masculina, Melhor Desenho de Luz, Melhor Sonoplastia, Melhores Figurinos, Melhor Cenografia, Melhor Encenação e Melhor Espetáculo. O "CALE-se" atribui, ainda, o "Prémio do Público", destinado a premiar o melhor espetáculo, segundo a opinião, e votação dos espetadores assíduos do Festival.
Os espetáculos têm início às 22 horas.

20 janeiro [1º espetáculo] 
A Infinitude do Universo 
Loucomotiva – Grupo de Teatro de Taveiro 
Taveiro, Coimbra 
O CALE-se arranca com uma comédia. 
Artur é um jovem especial.  
Não, esperem. Artur é um jovem, isso, um jovem normal.  
Não, também não é isto.  
Artur é um jovem mediano, aliás, medíocre, sem nada de destaque ou de relevante, até ao dia em que se voluntaria de forma obrigatória para uma experiência onde só tem de dormir durante um ano.  
Ora em vez de um ano, Artur dorme durante mil anos e acorda numa sociedade futurista e ultra-desenvolvida em que… não, também não é isto. Mil anos depois, graças à quase ausência de selecção natural, o ser humano acomodou-se, simplificou-se e estupidificou.  
Artur acorda para uma realidade para a qual não estava preparado. Artur acorda como o homem mais inteligente do mundo. Sim, leram bem. 
Uma sociedade e um futuro que vai ao encontro do que dizia Einstein: "só duas coisas são infinitas: a estupidez humana e o Universo, e não estou certo em relação ao Universo.” 

Autor: Jorge Geraldo 
Encenação: Alexandre Oliveira | Luís de Melo 
Elenco: Alexandre Oliveira – Artur; 
Ana Luísa Durão – Segurança, Ministra, Polícia, Juíz, Ministra da Desfesa 
Bernardo Almeida – Narrador, Acusas 
Clara Silva Carvalho - Guia do Museu, Eva Gina 
Eva Freire Tiago - Menina da Publicidade, Presidente Zé Qué Macho 
Jaime Castelo Branco – Pedro, Artur Jovem, Pintas, Ministro da Euducassão 
Luís de Melo – Pai, Investigador, Pivot, Pep-Si 
Raquel Mensa – Inquilina, Mãe, Guia do Museu, Ministra da Cultural 
Coreografia: Alexandre Oliveira 
Sonoplastia: Alexandra Oliveira e Luís de Melo 
Desenho de luz e Operação de luz: Paula Gaitas 
Operação de Som: Celina Gonçalves 
Cenografia: Henrique Pimentel 
Execução cenográfica: Manuel Plácido e José Nogueira 
Figurinos: Clara Silva Carvalho e Loucomotiva 
Produção executiva: Luiz Serrano 
75 minutos | Comédia | M/14 

27 janeiro [2º espetáculo] 
Violeta 
Cerrado por Obra 
Sevilha, Espanha 

3 fevereiro [3º espetáculo] 
O Anexo 
Ajidanha – Associação de Juventude de Idanha-A-Nova 
Idanha-A-Nova 

10 fevereiro [4º espetáculo] 
A Mansão
Tacco – Teatro Amador do Círculo Católico dos Operários 
Vila Do Conde 

17 fevereiro [5º espetáculo] 
Lusíadas?
Teatro Amador de Pombal 
Pombal 

24 fevereiro [6º espetáculo] 
Blacklight Mc
Teatro Vitrine 
Fafe 


3 março [7º espetáculo – Extra-concurso] 
Alface para 10 vozes 
Theatron - Associação Cultural 
Montemor-O-Novo 


10 março [8º espetáculo] 
3 Graças & 6 Sentidos 
Teatro Contra-Senso 
Lisboa 


17 março [9º espetáculo] 
A Casa de Bernarda Alba
Teatro Independente de Loures 
Loures 


24 março [10º espetáculo – Extra-concurso] 
Como estamos de amores?
Cale Estúdio Teatro 
Vila Nova de Gaia