Política de Cookies

Este site utiliza Cookies. Ao navegar, está a consentir o seu uso. Saiba mais

Compreendi

Animais para Adoção

Todos os anos, em Portugal, são abandonados cerca de 10000 animais de companhia. Estes animais, que vagueiam pelas ruas, sofrem todo o género de maus-tratos e estão sujeitos a contrair doenças e inúmeros perigos, como atropelamento, desnutrição, maus tratos, envenenamento e morte prematura, entre outros. 

O abandono de animais de companhia constitui uma violação grave dos Direitos do Animal. Este ato reprovável é, desde outubro de 2014, considerado crime nos termos do artigo 388.º do Código Penal, sendo punido com pena de prisão até seis meses ou com pena de multa até 60 dias. Igualmente, e nos termos do artigo 387.º, os maus tratos infringidos a um animal de companhia são punidos com pena de prisão até um ano ou com pena de multa até 120 dias, agravando-se até dois anos de prisão ou pena de multa até 240 dias, se daí resultar a morte do animal, ou a privação de um órgão importante ou membro ou, ainda, a afectação grave e permanente da sua capacidade de locomoção.

Existem cada vez mais cães e gatos que são abandonados ou entregues no Centro Reabilitação Animal. Esta dura realidade obriga a uma luta diária para se conseguir manter o bem-estar destes animais e o reencaminhamento para novos donos.

A adoção de um animal de estimação deve ser encarada como a entrada de mais um membro na família. O novo dono deve proporcionar um espaço adequado, alimentação, acompanhamento veterinário, exercício físico e companhia.

Um animal de companhia é um compromisso a longo prazo pelo que a adoção deve ser um ato planeado, consciente e responsável. Antes de adotar um animal de companhia deverá ter em atenção o seguinte: um animal não é um objeto, e possui características comportamentais próprias; o dono deve ter tempo e disponibilidade para dar atenção e companhia, para além do fornecimento de alimentos e água e deve garantir as boas condições de higiene, protegendo-o do frio, chuva ou calor excessivo, devendo também tentar garantir que não provoque incómodo na vizinhança.

O dono é o responsável pelos cuidados de saúde necessários para o seu bem-estar (vacinação, desparasitação, controlo reprodutivo e assistência médico-veterinária).

Depois de ponderar todas estas questões, e se sente que está preparado para adotar um animal, venha fazê-lo ao Centro de Reabilitação Animal e ajude um dos nossos cães e/ou gatos a encontrar uma nova família! O animal é submetido de forma gratuita à vacinação anti-rábica, vacina tetravalente, desparasitação interna e externa, bem como identificação eletrónica.