Diário da Grande Guerra

13 de dezembro de 1917

O imponente Palácio de Inverno, em Petrogrado (Rússia), onde, em 1917, funcionou o Quartel-General do Governo Provisório após a chamada "Revolução de Outubro".


A GUERRA
ÚLTIMAS NOTÍCIAS

- A Companhia Espanhola de Navegação proprietária do vapor «Claudio», ultimamente torpedeado, pediu ao respetivo governo que proteste perante a Alemanha e exija uma indeminização por perdas e danos.
- Segundo um manifesto publicado na Rússia, os maximalistas promovem as negociações com o inimigo em obediência a instruções concretas, que ocultam ao povo, mas o armistício não obrigará parte nenhuma da Rússia enquanto a assembleia constituinte se não pronunciar a esse respeito.
- Por outro lado, afirma-se em Viena que dez dias de armistício com a Rússia permitirão à Alemanha tomar medidas importantes e que as negociações para a paz se farão ainda este ano.
- O último orçamento de guerra dos Estados Unidos aprova a sustentação de dois milhões de homens na frente francesa.
- O governo inglês declarou que não assinará nunca uma paz ignominiosa.
- Os ingleses efetuaram duas incursões aéreas sobre a Alemanha, regressando os seus aparelhos indemnes.

TEXTO | O Comércio do Porto | IMAGEM | https://www.smithsonianmag.com/history/eve-revolution-palace-coup-inevitable-where-come-from-180961966/